Timber by www.emsien3.com EMSIEN-3 Ltd

Brasil deve integrar Top 20 em energia solar em 2018

Brasil deve integrar Top 20 em energia solar em 2018

Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), a energia solar poderá responder por cerca de 11% da oferta mundial de energia elétrica em 2050

De acordo com o boletim do setor, País tem 2,6 GW contratados, com previsão de entrada em operação até 2018

O Brasil deve integrar o ranking dos 20 maiores produtores de energia solar em 2018. A expansão do uso do recurso no País, bem como a potência de 2,6 GW de geração centralizada, já contratada, vão colaborar para que a meta seja alcançada.

A informação está no boletim “Energia Solar no Brasil e no Mundo – Ano de Referência – 2015”, publicado pelo Ministério de Minas e Energia (MME). A publicação aponta que, em 2014, foram contratados 31 projetos em leilões (890 MW) e, em 2015, 63 projetos (1.763 MW). Ambos totalizaram 2.653 MW de capacidade instalada.

Entre os países com maior potência instalada estão: China, Estados Unidos, Alemanha, Japão e Itália. O grupo responde por 68% do total mundial nessa fonte. Em 2015, a China alcançou o 1º lugar no ranking mundial de geração e os Estados Unidos ficaram em 2º, ambos superando a Alemanha, líder do ranking em 2014.

BNDES eleva crédito a energia solar e reduz apoio a hidrelétricas e térmicas

BNDES eleva credito a energia solar e reduz apoio a hidreletricas e termicas

SÃO PAULO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta segunda-feira novas condições para financiamento a projetos de energia que incluem melhores condições para usinas solares e a redução do apoio a grandes hidrelétricas e termelétricas.

O banco já sinalizava que precisaria mudar sua política em meio aos esforços por um ajuste fiscal anunciados pelo governo brasileiro, o que gerou forte expectativa entre os investidores devido aos vultosos empréstimos concedidos pela instituição ao setor elétrico nos últimos anos.

Microgeração de energia solar dispara 156% em sete meses

Microgeracao de energia solar

Em julho de 2016, Brasil chegou a 4.432 pontos de micro e minigeração, tendo encerrado o ano de 2015 com apenas 1.729, segundo a Aneel. Apesar do crescimento expressivo, especialistas alertam que número ainda é ‘gota no oceano’ e pedem mais financiamento.

O exemplo pode vir por acaso, do seu vizinho, como foi o caso do defensor público Anderson Marinovic. ‘Meu vizinho de parede estava fazendo obra e instalou o sistema de energia solar. Aí eu perguntei, Cadu, que negócio é esse? E ele respondeu: vou produzir energia na minha casa’, diz.

Com um investimento de R$ 27 mil, ele instalou, no início do ano, oito placas de captação de luz no telhado da cobertura dele, no Rio. O equipamento gera, em média, 200kWh por mês, representando uma economia em torno de R$ 150 mensais.

'Quinta solar' da Apple é capaz de fornecer energia a 12.5 mil casas

Quinta solar Apple capaz fornecer energia 12 5 mil casas

A quinta solar de Bonnybrooke localizada no Arizona será capaz de neutralizar a quantidade de energia gasta no data center de Mesa.

A Apple já havia anunciado que um dos seus mais recentes data centers, Mesa, localizado no Arizona seria capaz de funcionar apenas com energia solar. Até aqui a Apple tem mantido o projeto de fornecimento de energia secreto, tendo sido agora desvendado que a energia chegará por via de uma quinta de painéis solares de nome Bonnybrooke.

Cabo Verde quer produzir 100% da eletricidade a partir de energias renováveis até 2020

Cabo Verde quer construir um setor energético seguro, eficiente, sustentável e sem dependência de combustíveis fósseis e conseguir, até 2020, produzir 100 por cento da eletricidade a partir de fontes energéticas renováveis.

cabo verde energia solar

Promover a eficiência económica, aumentar a penetração da energia renovável e alternativa, expandir a capacidade de produção de energia elétrica, melhorar o ambiente institucional e o quadro legal e criar um fundo de segurança energética são alguns dos objetivos do governo cabo-verdiano, disse hoje o secretário-geral da BeCV -- Câmara de Comércio do Norte de Cabo Verde, Centro de Promoção de Tecnologias Limpas, Adriano Cruz.

Mais Artigos...